Categorias



Prefeito recebe o Plano da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu

14/02/2018 - Publicado por: Rogério Tallini - Categoria: Gabinete - Tags: gabinete fujama amvali plano bacia hidrografica rio itapocu itapocu

O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Aleixo Lunelli, recebeu do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, o Plano da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu, junto com os demais gestores dos municípios que compõem a Associação dos Municípios do Vale do Itapocu. O ato aconteceu na sede da Amvali, na tarde desta quarta-feira (14). 
A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável foi quem investiu R$ 1,3 milhão na elaboração do Plano, que foi desenvolvido pela Unisul e serviu para levantar um diagnóstico sobre as condições de qualidade e quantidade de água disponível na bacia do Rio Itapocu e como está sendo usada. De acordo com o professor Leonardo Porto – que coordenou a equipe de 15 profissionais durante 48 meses de estudos –, mais de 60% da bacia é preservada por florestas com médio e alto índice de proteção, o que é um bom sinal.
O estudo demonstra ainda a importância da agricultura na bacia, sendo o arroz irrigado a principal vocação da mesma, seguida da cultura da banana e da indústria de transformação. “O arroz irrigado chega a 51% da demanda atual da água do Rio Itapocu. Nem por isso, esta cultura pode ser considerada a vilã, mas pode ser a solução para a preservação da bacia”, explica o professor.
O relatório de 86 páginas foi impresso e será distribuído para as entidades privadas e órgãos públicos que atuam diretamente com a questão, como é o caso do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu, cujo presidente Sérgio Santini mencionou a importância do levantamento para as futuras ações a serem desenvolvidas na microrregião. “Vamos encaminhar um trabalho mais efetivo dentro do que prevê o Plano”, enfatizou.
Já o prefeito de Jaraguá do Sul e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Itapocu, Antídio Aleixo Lunelli, agradeceu ao empenho do secretário Carlos Chiodini em propiciar à região este estudo e a equipe da Unisul pela condução dos trabalhos de campo, desenvolvidos em quatro etapas. Disse ainda que desde que criança aprendeu com os pais e avós a valorizar a água. “Lembro do trabalho feito pelo ex-presidente da Fujama, Leocádio Neves e Silva (morto em janeiro de 2017),  que muito contribuiu para este momento”, comentou o prefeito. Citou a preocupação como gestor municipal de fiscalizar as ocupações irregulares, tanto nas margens dos rios quanto nos morros que cercam a cidade de Jaraguá do Sul. “Temos um empenho muito grande nisso. Todos têm o direito de  ter sua moradia, mas precisamos evitar as ocupações irregulares para prevenir problemas no futuro”, acrescentou.
O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, disse considera o Plano da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu um legado que deixa para a região. “Ele deve ser utilizado pelas próximas gerações com responsabilidade para a sustentabilidade regional. Trata-se de uma etapa para o melhor controle e planejamento do futuro”, resumiu.
Para o presidente da Fujama, Normando Zitta Júnior, o Plano é uma ferramenta que transpõe o limite dos municípios, apontando onde devem acontecer as ações mais estratégicas para recuperação ou conservação da bacia hidrográfica. “Hoje, nós temos em Jaraguá do Sul, o Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica e esse novo diagnóstico vem para complementar e fortalecer as diretrizes já contempladas, indo de encontro às políticas municipais que a Fujama vem adotando”, disse. “É um pedido do prefeito a preservação das nascentes e encostas”, finalizou.

RECUPERAÇÃO DA MATA CILIAR
Após a entrega do Plano da Bacia Hidrográfica, o presidente do Samae de Jaraguá do Sul, Ademir Izidoro, entregou ao secretário Chiodini uma cópia do Plano de Revitalização da Mata Ciliar de Jaraguá do Sul, concluído nesta semana em parceria com a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente, Prefeitura e Ministério Público de Santa Catarina. Trata-se de um projeto de recuperação da mata ciliar do Rio Itapocu nas cerca de 400 propriedades rurais localizadas acima da principal captação de água potável que abastece o município. 
Segundo Izidoro, o trabalho consiste numa visita em cada propriedade lindeira, seguida de levantamento técnico, autorização do Legislativo, e, por fim, o investimento de recursos na proteção e recomposição da mata ciliar. O investimento será de R$ 600 mil, com possível parceria também do Estado.
 




Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000