Arquivos


Administração recebe representantes de sociedades de tiro

27/04/2017 - Publicado por: Rogério Tallini - Categoria: Cultura - Tags: cultura esporte lazer eventos sociedades de tiro

Presidentes e representantes das sociedades de tiro de Jaraguá do Sul estiveram com o prefeito Antídio Lunelli, secretários e vereadores, na noite de quarta-feira (26). O encontro aconteceu na Sala de Reuniões da Prefeitura e serviu para as entidades conhecerem a realidade financeira do Município e os planos da atual gestão para a Cultura, Esporte e Lazer.

A chefe de Gabinete, Emanuela Wolff, fez a apresentação dos dados que foram levados ao conhecimento da classe empresarial na última segunda-feira (24). Já a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Natália Lúcia Petry, falou sobre os desafios para compor o orçamento da Secretaria, a que sofreu maior impacto com os cortes no Orçamento de 2017, que foi elaborado na gestão anterior. “Mesmo com corte de 77% nos recursos conseguimos, em três meses, fazer mais de 20 eventos com público participante de 73 mil pessoas”, destacou, acrescentando que o calendário para este ano conta com cerca de 100 outros eventos culturais, esportivos e de lazer que serão desenvolvidos em parceria com clubes, sociedades, escolas, entidades e empresas.

A secretária mencionou ainda eventos que já são tradicionais em Jaraguá do Sul e que terão continuidade, mesmo com as dificuldades financeiras, como é o caso da Schützenfest, Feira do Livro, Jaraguá em Dança, e o Festival da Canção. Anunciou ainda o Movimenta Jaraguá, cuja primeira edição aconteceria em março, mas teve de ser cancelado por causa da greve dos servidores públicos municipais. Confirmou que o próximo Movimenta Jaraguá acontecerá no dia 13 de maio, no ginásio da Escola Luiz Gonzaga Ayroso, no bairro Jaraguá 84. Informou ainda que a Secretaria está preparando para o mês de dezembro o Parque de Natal (Weihnachten Park), que está previsto para durar dez dias e reunirá no Parque Municipal de Eventos, os autos de natal das escolas, eventos natalinos de igrejas e comunidades, feira de artesanato e uma série de outras atividades já desenvolvidas no município.

Uma iniciativa para incentivar atividades culturais nas comunidades é a Casa da Cultura Itinerante, cujo projeto atende um anseio dos moradores dos bairros de Jaraguá do Sul. Segundo a secretária, a proposta é firmar parcerias com as entidades e desenvolver aulas de dança, canto, música, artes e outras ações do gênero nos bairros, buscando o envolvimento de crianças, jovens, pais e a comunidade como um todo. Outra maneira é fomentar a criação dos chamados Pontos de Cultura, através do Governo Federal.

Outro ponto citado pela secretária foi quanto ao Fundo Cultural. Natália Lúcia Petry explicou como e porque o Fundo Cultural foi criado e qual era a finalidade. Segundo ela, a intenção era que o Fundo cobrisse todos as ações culturais desenvolvidas e não somente os projetos culturais como vinha acontecendo nos últimos anos. “Agora, pretendemos usar os recursos para cobrir o sistema municipal de cultura e todas as suas ações. Por isso, sugerimos rever o Fundo Cultural. Não queremos acabar com a Cultura, mas distribuir os recursos de forma justa e democratizada”, enfatizou, esclarecendo uma dúvida que preocupava os representantes da sociedade que era justamente saber se a Schützenfest estaria comprometida pela polêmica do Fundo Cultural. Natália tranquilizou o grupo ao confirmar que a festa não usa recursos do Fundo e que possui R$ 500 mil assegurados neste momento, faltando cerca de R$ 250 mil.

Quanto ao apoio a eventos promovidos pelas sociedades, a secretária deixou claro que neste momento, duas situações impedem o repasse de recursos. A primeira é a financeira, uma vez que a queda na arrecadação da Prefeitura obrigou a Administração a tomar medidas de contenção de despesas. “Para nós, será uma grande alegria voltar a contribuir com as sociedades, se a economia melhorar no segundo semestre”, comentou. A outra é a Lei do chamado Marco Regulatório, que dificulta os repasses. Trata-se de uma Lei Federal que veio para estancar a sangria dos cofres públicos, especialmente Federal, para repasses às instituições e organizações não-governamentais. “Infelizmente, a medida afetou a todos, embora sabemos que Jaraguá do Sul tem uma condição cultural diferenciada”, disse a secretária, acrescentando que o Município está se adequando àquilo que a Lei Federal instituiu.

Por fim, os representantes das sociedades expuseram ao prefeito e equipe as principais necessidades, dificuldades e desafios para manter as tradições culturais. A reunião foi solicitada pelo vereador Anderson Kassner.


 






Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000